Treinamento eficiente para
uma performance excelente.

Receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis
para ter grandes resultados com o seu treinamento.
(é Grátis)

 


Seu e-mail está seguro. Você receberá apenas e-mails relevantes ao tema.

O ensino a distância ou e-learning se consolidou como opção de treinamento com as aulas web, mas nos últimos dois anos as videoaulas explodiram, não é mesmo? Com a popularização da banda larga, as videoaulas (aliás todos os tipos de vídeo) cresceram vertiginosamente. Se você já usa videoaulas ou pensa em usar, esse post vai  te ajudar com algumas dicas, a produzir você mesmo o treinamento, e no final da página oferecemos um ebook aprofundando um pouco mais o tema.

Para produzir a videoaula ideal, mesmo sendo bem simplista, você precisa ter um conteúdo de alta relevância, um instrutor habilidoso, uma equipe operacional capacitada e bons equipamentos. Porém nem sempre (ou quase nunca? rs) todos esse recursos estão a sua disposição, em especial a verba para contratar uma consultoria especializada, como a Líteris, que promoveria isso tudo, não é mesmo? O pessoal de treinamento já é conhecido por ter jogo de cintura e saber se virar com os recursos disponíveis. Esse post vai te proporcionar mais algumas cartas na manga para essas situações.

Camera filmando empresa

8 dicas para gravar suas próprias videoaulas

1 – Surpresa! Você não precisa de uma boa câmera

Essa dica é bem contra intuitiva. Muita gente pensa que uma câmera muito boa é a primeira necessidade. Mas não é! Se você filmar em lugar bem iluminado, um bom smartphone faz milagres…

2 – Mas você precisa de um bom microfone

Ao contrário da câmera, em termos de equipamento, o microfone é seu calcanhar de aquiles. Na vídeo aula, na verdade, o conteúdo mesmo vai pelo áudio. Pela voz do instrutor. Apenas o microfone na câmera não é suficiente, pois pode captar muito ruído ambiente, deixar o áudio abafado, ou pior: incompreensível. Sendo assim, utilize um microfone de boa qualidade. O mais fácil de usar são os de lapela. Dessa maneira, você não precisa ficar tão próximo da câmera e tornará a vídeoaula mais dinâmica.

Entretanto, para obter um áudio de qualidade, apenas um bom microfone não basta. Procure gravar em um espaço silencioso. Você deve evitar ao máximo ruídos internos ou externos. O mais comum, ar-condicionado: dificilmente você conseguirá gravar com qualidade com o ar-condicionado ligado fora de um estúdio.

3 – Atenção com a Luz

Com microfone e câmara em mãos, partimos para a construção do cenário. Um bom equipamento de luz faz toda a diferença na hora da gravação. Contudo, se você não puder fazer um investimento nesse momento, escolha realizar as gravações durante o dia e use a luz do sol. Deixe a câmera virada a favor dela e faça com que a luz pegue todo o ambiente e não apenas quem está sendo filmado.

4 – Escolhendo o fundo da videoaula

Na hora de construir o cenário, fuja de muita informação! A última coisa que você quer é o seu treinando distraído por objetos ou outros fatores, certo? Por isso, escolha fundos que não se movimentem e de cor única. Além disso, procure se destacar do fundo. Se ele for um azul claro, utilize uma camisa mais escura, por exemplo. Evite listras finas. Essas parecem estar se movendo no filme, fazendo o treinando distrair-se. Veja abaixo os exemplos abaixo.

Dois exemplos de fundos em videoaulas

O primeiro é uma aula do Jeff Walker, retirado do youtube. (Não pedi autorização para usar essa imagem, mas acho que ele não vai se importar em ser exemplo). O fundo é limpo, a roupa dele dá um bom contraste e ele fala super bem. Simples e altamente eficaz. 

O cara do segundo exemplo sou eu. Gravei esse como exemplo para esse post. Estou em frente a um painel super legal da sala de reunião. Veja que o fundo é muito legal, mas se não tiver relação com o tema abordado na aula, pode ter um efeito negativo, dispersar a atenção do treinando. E pode complicar, veja como ficou difícil de enquadrar, ficou cortado partes do conteúdo do painel, e até o logo da empresa.

5 – Mantenha um padrão de vídeoaula

É muito importante manter um certo padrão em suas videoaulas. O senso de consistência transmite credibilidade e com isso tende a reduzir barreiras, como por exemplo, ajuda a diminuir a taxa de abandono dos cursos. Por isso, mantenha o mesmo fundo, a mesma luz, os mesmos elementos, o mesmo tom de voz e o mesmo áudio. Se for uma sequência de vídeos gravados em dias diferentes, tente usar a mesma roupa em todos. A própria edição também deve seguir um padrão. Por isso, também daremos algumas dicas de programas de edição, a seguir. Acompanhe!

6 – Conheça alguns softwares de edição de vídeo

Uma vez gravado, você precisa fazer a edição, que é cortar os erros, fazer ajustes, colocar alguns apontamentos em texto, ou até dividir a aula em vídeos menores. E para fazer isso você precisa de softwares específicos.

Abaixo listamos alguns softwares de edição de vídeo. Não são softwares de edição profissionais como o Final Cut, Sony Vegas, ou Premiere, mas são ferramentas de ajudam a fazer alguma edição sem precisar muito conhecimento na área.

  • Windows Movie Maker (PC): Além de ser grátis, é uma ótima opção para iniciantes por vir instalado nos computadores com Windows. Contudo,  para quem quer criar edições mais avançadas, não é a melhor opção.
  • Camtasia Studio (PC e MAC): Esse é um software popular entre o pessoal de gravação e edição de vídeoaulas. Isso porque ele é bem completo e possui muitas funcionalidades específicas para treinamento, como por exemplo, captura de tela. Além disso, sua interface  auxilia, e muito, o usuário iniciante. O preço é US$ 99 e tem período de teste de 30 dias grátis.      
  • Screenflow (MAC): Segue a mesma linha do Camtasia, até no preço, US$ 99 e tem período de teste de 30 dias grátis, mas é só para Mac.

7 – E quando terceirizar com um fornecedor especializado?

Como você pôde perceber, preparar, filmar e editar uma videoaula requer um trabalho minucioso e que, com certeza, pode levar algum tempo, especialmente para quem é iniciante nesse processo. E por mais cuidadoso que você seja, suas primeiras videoaulas não serão candidatas ao Oscar. Não desista, gradualmente você vai pegando mais experiência. Nós vamos postar mais dicas sobre o tema aqui. Não esqueça do ebook no final do post.

Com a premissa clichê, mas verdadeira, de que tempo é dinheiro, você deve pensar calmamente o que vale mais à pena: fazer sua própria vídeoaula ou terceirizar?

Analise se você pode despender desse tempo para a produção das vídeoaulas e se conseguirá desenvolver as habilidades para editá-las também.

Às vezes, o investimento que você terá em comprar os equipamentos básicos e o tempo para realizar a edição, vale mais à pena contratar uma equipe especializada que já possua os equipamentos e o knowhow.

O mais comum é ter as duas necessidades. Análise do objetivo da sua vídeoaula. Poder produzir vídeos rápidos para ter um contato mais próximo com sua equipe é uma habilidade valiosa. Por outro lado, para certos treinamentos, especialmente os que a validade do conteúdo é mais longa, como em um lançamento de produto, ou integração de novos, talvez valha a pena produzir um material com recursos profissionais.

banner_ebook_producao_de_video2

Qual é a sua experiência com vídeoaulas? Comente aqui embaixo. Ou converse com um especialista sobre o seu plano de treinar com vídeoaulas.