Treinamento eficiente para
uma performance excelente.

Receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis
para ter grandes resultados com o seu treinamento.
(é Grátis)

 

    Seu e-mail está seguro. Você receberá apenas e-mails relevantes ao tema.

    Por mais otimista que tentemos ser, 2016 tem sido um ano duro para a maioria das empresas, para as pessoas, e consequentemente da mais na trabalho na gestão de equipes.

    Todos os dias lemos sobre indicadores de que as coisas estão ruins e vão piorar. Isso não tem ajudado muito a manter um clima positivo entre as nossas equipes. Afinal, conhecemos bem a crise, pois estamos dentro dela, todos os dias.

    Ninguém disse que seria fácil. “A vida é dura” é a primeira frase do fantástico, e esgotado livro intitulado “O caminho menos percorrido”, de Scott Peck. Mas não podemos deixar o pessimismo assumir e contaminar nosso time. Nosso trabalho é dar um jeito e tirar o melhor dessa crise com o que temos hoje, sair inteiros e nos preparar para sair na frente quando o cenário macroeconômico melhorar. E vai melhorar!

    Ultimamente já temos começado a ouvir falar em sinais de recuperação… mas para 2017. O impeachment (quer você seja a favor ou contra) está praticamente consolidado, e somado ao clima de Olimpíadas – particularmente da arrepiante abertura, deram uma acalmada na mídia, o que nos ajuda a lidar a gestão de equipes.

    Buscar uma atitude positiva não representa ingenuidade, como se considerássemos que tudo está funcionando em ritmo de normalidade. Significa, porém, encarar a realidade e fazer o melhor com o que temos no momento. E o melhor, nesses casos, envolve realizar mudanças, muita comunicação e, sempre, ter atenção à gestão de equipes.

    E apesar de nesses períodos a culpa de todos os males das empresas recaírem sobre o rótulo da crise econômica do país, sabemos que existem outras razões não macroeconômicas para uma empresa entrar em sua própria crise. Uma nova tecnologia, uma campanha bem sucedida do concorrente, uma fusão, um novo cliente, mil motivos podem desestabilizar uma organização e exigir um forte trabalho de gestão de equipes para retomar à normalidade, garantir o bom funcionamento dos negócios e a sintonia entre os seus funcionários.

    gestão de equipes

    Neste artigo separamos algumas dicas de como realizar uma boa gestão de equipes durante períodos de crise. Ficou curioso? Então acompanhe os próximos parágrafos!

    Entenda o cenário

    Em cenários de crise surge espaço para muitas especulações, boatos internos, além de informações desencontradas. O gestor precisa conhecer o que de fato está acontecendo para poder mitigar boatos e manter a equipe com a informação correta.

    Ter informações precisas é importante para fazer as correções necessárias, melhorar a tomada de decisão e orientar seus colaboradores da melhor forma possível — principalmente passando a segurança necessária para que eles desempenhem o seu papel.

    Tome decisões com rapidez

    Cuidado: há uma grande diferença entre ser ágil e ser apressado. No primeiro caso, ser ágil quer dizer conseguir responder uma situação a tempo de evitar prejuízos ou danos ao negócio, garantindo o bom funcionamento da empresa.

    Ser apressado é tentar solucionar uma situação com pressa, mas sem ter os mecanismos necessários para lidar com ela, o que aumenta os riscos de falhas e de piorar ainda mais o momento. Agir assim só estressará a sua equipe e aumentará a animosidade entre as pessoas.

    Demonstre controle na gestão de equipes

    Situações de crise podem desencadear momentos de caos, mas o líder não pode se deixar abater ou demonstrar perda de controle. Os colaboradores, mesmo que inconscientemente, se espelham nos líderes e esperam dele a calma necessária para lidar com as situações — ou seja, reunir as pessoas e recursos necessários para enfrentar o que vier.

    O gestor pode não ter controle sobre a causa da crise, mas é certo de que ele tem controle sobre a resposta que dará a ela — demonstre que possui esse controle e passe segurança para a sua empresa.

    Seja adaptável

    Para superar uma crise é preciso estar preparado para se adaptar a uma nova realidade e para mudar os processos que vinham sendo utilizados. Além disso, às vezes a gestão de equipes inclui realizar mudanças na própria equipe. Quaisquer sejam as mudanças, mudar quase nunca é fácil. Por isso, quanto mais rápido o líder compreender a situação e se adaptar a ela, mais facilmente ele conseguirá enfrentar os impactos dessa mudança e encontrar uma solução eficiente para o negócio.

    Para isso, é importante que ele não se prenda apenas a uma estratégia. Mas que receba as informações, analise-as, simule cenários, consulte sua equipe e desenvolva planos de ação que possam ser utilizados no enfrentamento da crise.

    Busque a inovação

    Inovar é uma constante para qualquer negócio. Manter-se preso a antigos modelos de trabalho e com produtos que não trazem novidade faz com que os clientes percam interesse e busquem novas soluções em outros locais.

    Se em um cenário sem crise isso pode ter um impacto bastante negativo para uma empresa, imagine em um momento em que o consumidor está mais exigente e gastando menos? Por isso é que na crise a busca por diferenciais e inovações se torna ainda mais necessária.

    Tenha um planejamento

    Associado às adaptação e à inovação, procure estabelecer um plano, ao invés de trabalhar com ações isoladas, e definir metas claras e realistas que devem ser seguidas — claro que com a devida análise e ajustes, se assim for necessário.

    O planejamento irá te ajudar a se precaver de imprevistos, definir um caminho a ser seguido e ainda determinar as estratégias que a empresa adotará diante do novo cenário. O planejamento é uma ação que deve ser uma constante na rotina diária de uma empresa.

    Lide com as expectativas

    Os colaboradores criam expectativas quanto às ações que serão tomadas para resolução das dificuldades. Assim que tiver o planejamento, compartilhar a nova visão com a equipe é uma forma de lidar com essas expectativas, acalmar os ânimos dos funcionários e ainda motivá-los para que eles sigam exercendo bem as suas funções. Mesmo que o plano comunicado não agrade a todos, ele reduz especulações e transmite controle para o grupo. Deter um bom nível de controle da situação e manter a calma são imprescindíveis nessa situação.

    Busque informações

    Você percebeu que já repetimos a palavra informação algumas vezes ao longo deste artigo? Isso não foi à toa. As informações são importantes para a empresa em qualquer momento: para fazer uma promoção, para contratar um novo fornecedor, para mudar o equipamento, para determinar o posicionamento de mercado, para lidar com a concorrência, entre outras tantas situações.

    Em momentos de crise as informações são ainda mais importantes. Ao realizar uma análise da empresa é possível determinar onde cortar custos, para quais setores direcionar os esforços, quais estratégias usar, dentre outras. Crie mecanismos para que essas informações sejam geradas com precisão e circulem entre os funcionários.

    Se você gostou deste artigo sobre como fazer a gestão de equipes no período de crise, você pode gostar de outro artigo relacionado, sobre como reter talentos na sua equipe. Compartilhe conosco suas impressões nos comentários abaixo.