Treinamento eficiente para
uma performance excelente.

Receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis
para ter grandes resultados com o seu treinamento.
(é Grátis)

 

Seu e-mail está seguro. Você receberá apenas e-mails relevantes ao tema.

A saúde de uma empresa é primordialmente avaliada pelos seus números e principalmente pelo seu sucesso financeiro. Uma empresa pode ter a melhor ideia de negócio do mercado mas se não forem produzidos resultados efetivos, a concorrência acaba engolindo os seus “conceitos criativos”.

Produzir resultados é o objetivo primeiro de qualquer instituição e não é possível falar neles sem abordar o tema cultura empresarial. Na realidade ela é um dos elementos mais delicados de uma empresa. Entender o seu conceito requer tempo e muita sensibilidade. Quando os resultados globais não são os esperados, há sempre uma necessidade de olhar para a cultura empresarial como um ponto de partida para a mudança e é nesse contexto que surge a necessidade de treinamento corporativo.

treinamento corporativo

Cultura empresarial – um caminho para a construção de uma organização coesa, flexível e de alta performance

A cultura empresarial, como você já sabe, é construída ao longo do tempo e se reflete em comportamentos e práticas diárias de seus colaboradores. É influenciada pelas políticas empresariais, mas os dois conceitos são distintos. Podemos de forma simples distingui-las da seguinte maneira: as políticas são as diretivas formais da empresa, a teoria, e a cultura é o modo como as regras acabam entrando nos comportamentos diários de colaboradores e gestores, a prática. O ponto crítico surge quando não existe um alinhamento entre ambas, ou seja, o dia-a-dia da empresa não reflete a sua visão e valores.

Todos sabemos que maus hábitos não são assim tão difíceis de adquirir. Cair em tentação é simples quando não existe um foco definido e se as metas a atingir são pouco claras.

Mas como promover uma transformação sólida da cultura organizacional?

O primeiro tópico a ser levado em consideração é que existe necessidade de avaliações de tempos a tempos. Analisar a fundo todos os problemas que precisam de resolução e quais os passos a seguir é essencial. Seguidamente, é fundamental saber quais as características comuns a organizações alinhadas com seus objetivos maiores. Confira:

  1. Propósito definido
  2. Foco na inovação
  3. Liderança carismática
  4. Colaboradores comprometidos
  5. Treinamento contínuo de recursos humanos

Na verdade, o treinamento corporativo acaba sendo a estratégia base para garantir que a mensagem chegue aos colaboradores. A capacitação representa uma estratégia de implementação de valores que promovem o desenvolvimento de habilidades pessoais e profissionais. E é nesse contexto de crescimento que os resultados de produtividade começam a surgir.

Se o colaborador não conhecer exatamente o propósito do seu trabalho, ele não tem no que acreditar. Sem acreditar, ele não agirá com dedicação profunda. Sem dedicação, como ter resultados efetivos?

Atualmente, as empresas precisam economizar recursos, priorizar o tempo e facilitar a rotina de trabalho. Preocupar-se em reter talentos é uma atitude nova para muitos gestores. Se até há bem pouco tempo, o recursos humano era facilmente descartado e substituído por outro com maior potencial, hoje o paradigma mudou muito radicalmente. Investir em promover o engajamento dos colaboradores produz resultados muito mais efetivos do que contratar constantemente. Contudo, para que haja compromisso é necessário incorporar a visão da empresa como se de uma missão pessoal se tratasse. E sem treinamento corporativo, atingir esse objetivo, é quase tarefa impossível!

O que é cultura de treinamento?

Implementar a cultura de treinamento é o seu objetivo. Como tal, é essencial que em todas as abordagens a colegas e gestores, você tenha bem presente o conceito a implementar. A cultura de treinamento pressupõe que a empresa busca a melhoria contínua – e que a melhoria parte das pessoas e que esse é um dos valores cimeiros da instituição. A capacitação é um caminho de influenciar positivamente a conduta pessoal e profissional dos recursos humanos colocando-os em equilíbrio com os objetivos da empresa. Essa conscientização deve passar através de toda a linha hierárquica, alcançando a área gerencial e de decisões.

E os estudos estão aí para provar isso mesmo: o treinamento corporativo é uma ferramenta que permite alavancar mudanças no clima organizacional! O foco no ensino, como plataforma de desenvolvimento de habilidades e conhecimento, que tenham como objetivo buscar a satisfação e motivação de colaboradores, constitui uma estratégia não apenas para o desenvolvimento individual, mas para o crescimento da empresa como um todo!

Muito bem, chegamos num ponto em que já existe a ideia do quão importante é a cultura organizacional e de como ela pode garantir a diferença entre saúde e fracasso de uma organização. Existe também uma noção concreta da influência que um treinamento corporativo pode ter no engajamento e em resultados a médio/longo prazo. Agora é o momento de seguir para uma avaliação da situação atual e mostrar como ultrapassar os problemas identificados através da capacitação.

Qual a situação atual? Como inserir o treinamento corporativo face ao contexto real da empresa?

Não é possível mudar a cultura organizacional da noite para o dia. Essa é a realidade e é muito importante estar bem ciente dela. Contudo, inserir a capacitação e formação de recursos humanos como parte integrante da filosofia da instituição é possível. O essencial é que se mantenha a concentração e se inicie um planejamento da inserção do treinamento corporativo na empresa.

Então, o início de tudo é saber qual é a situação atual. Para poder fazer essa avaliação e resolver questões-chave, algumas perguntas devem ser colocadas. Seguem alguns exemplos de análises importantes a fazer:

  1. Qual é meu funcionário mais antigo?
  2. Por que ele ainda está na empresa?
  3. Quantas pessoas foram desligadas nos últimos 5 anos?
  4. Qual o nível de satisfação dos meus colaboradores?
  5. Existe um plano de carreira e capacitação na empresa?
  6. Esse plano é real e funciona?
  7. Como as pessoas tomam decisões?
  8. Como a empresa lidou com as últimas crises internas?
  9. Como os colaboradores veem o impacto da empresa na sociedade?

Quando começarem a surgir as respostas para todas essas perguntas a solução para a sua equação está cada vez mais próxima de ser alcançada. Fazer uma pesquisa estruturada sobre os colaboradores mais antigos e motivos de permanência é tão importante como saber os motivos de abandono da empresa por parte de outros colaboradores. Se o objetivo é reter talentos, você tem que saber pontos fortes e pontos fracos do seu negócio. Seguidamente, é importante saber se os funcionários atuais estão satisfeitos ou não e porquê! Saber se eles se sentem valorizados e com um rumo definido vai orientar à escolha do treinamento corporativo certo. Por fim, estão os questionamentos relacionados com a liderança, suas próprias políticas e cultura, bem como o respetivo impacto na organização como um todo.

Coloque tudo no papel e desenvolva um bom relatório. É fundamental ter o ponto de partida estruturado. Depois promova brainstorming. Não precisa ser de uma maneira formal, pode até resultar de uma conversa na hora da pausa para o café. Procure saber junto a colaboradores e líderes, como o treinamento corporativo poderia ajudar a melhorar a situação atual.

Então é isso: o conceito de cultura de treinamento está também bem definido, você já sabe qual é a atual situação da empresa, sabe quais são os pontos sensíveis e tem o treinamento corporativo como estratégia para melhorar as falhas dentro da instituição. Nesse ponto, a pergunta é inevitável!

Como começar efetivamente a implementar essa nova cultura e conquistar apoio e aprovação dos colegas de trabalho e da direção?

Vale realçar novamente um dos pontos chave dessa nova abordagem e que nunca pode ser esquecido: a cultura de treinamento, a par com a cultura corporativa, não se cria de um momento para o outro e tampouco pode ser imposta. Na verdade ela precisa ser construída, as sementes precisam ser lançadas devagar e sempre com foco em metas maiores. O treinamento corporativo é das formas mais eficazes de chegar junto das pessoas e ir distribuindo a semente: maior engajamento, retenção de talentos, melhores resultados, mais receptividade a mudanças, mais resiliência para lidar com a crise.

Mas como lançar a primeira semente e dar start no treinamento corporativo?

Não tem outro jeito: é necessário se munir dos argumentos certos, fazer uma proposta e convencer a empresa a lhe dar essa oportunidade.

Trace metas a alcançar e defina como o treinamento corporativo pode ajudar a atingi-las. Exponha tudo isso em reuniões, debates, apresentações ou até numa conversa de corredor. Todos os canais possíveis devem ser utilizados!

Nunca se esqueça dos números e estatísticas que embasam o seus argumentos a favor da capacitação e tenha um plano estratégico de treinamento coeso. Conquistar o apoio e aprovação de colegas e gerentes só será uma realidade se houver planejamento e uma ideia concreta de objetivos a atingir.

Se os resultados não forem imediatos é normal: a cultura não se modifica de imediato. Serão as ações baseadas nessa meta que geram resultados de médio a longo prazo. Mas a ideia precisa ser plantada dia-a-dia e as pequenas melhorias precisam sempre ser registradas e apresentadas. Baby steps mas sempre rumo ao objetivo maior!

banner_consultor_projeto_piloto2