Open Hiring: Conheça a tendência do mercado de RH | Literis

Treinamento eficiente para
uma performance excelente.

Receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis
para ter grandes resultados com o seu treinamento.
(é Grátis)

 


    Seu e-mail está seguro. Você receberá apenas e-mails relevantes ao tema.

    open-hiring

    Não é novidade que a Pandemia do Covid-19 causou uma crise no mercado de trabalho. Porém, ao mesmo tempo que muitas organizações realizaram demissões em massa, outras precisaram aumentar urgentemente o seu quadro de funcionários. Contudo, quando contratações precisam ser feitas para ontem, processos longos de recrutamento mais atrapalham do que ajudam. E é aí que entra o Open Hiring.

    O que é Open Hiring?

    Como o próprio nome diz, Open Hiring ou Recrutamento Aberto se trata de um processo de seleção totalmente aberto a todos os tipos de pessoas, independente de formação, habilidades, experiência, gênero, idade, antecedentes e por aí vai.

    O processo pode acontecer por ordem de chegada ou de envio de currículo ou formulário para uma vaga, por exemplo. E, de imediato, o candidato já sai empregado. Algumas organizações, como exemplo da multinacional The Body Shop, estipulam características simples que um candidato deverá atender se quiser integrar o corpo de funcionários.

    No caso da The Body Shop, os candidatos tinham apenas que responder a três perguntas: “Você está autorizado a trabalhar nos Estados Unidos? Você pode ficar em pé por até oito horas? E você pode levantar mais de 50 kg? ”

    Importante dizer que essa é uma forma de dar, também, oportunidade de emprego para profissionais que se encontram à margem da sociedade, seja por questões de identidade de gênero, escolaridade ou antecedentes criminais, como veremos a seguir.

    Conheça seus principais benefícios

    1. Diversidade na equipe

    Sem dúvidas um ambiente diverso é um ambiente rico de ideias, histórias e criatividade. Mas além disso, um ambiente com diversidade pode trazer muitos benefícios para que os colaboradores se sintam estimulados e representados no dia a dia.

    Um outro fator que a diversidade ocasiona no ambiente de trabalho é a diminuição de conflitos, devido à cultura de respeito à diversidade que deve ser encabeçada pelos gestores.

    Outro ponto positivo é que uma organização com colaboradores diversos exerce uma papel de responsabilidade social importante frente a sua comunidade. O que, obviamente, contribui para a imagem que a empresa tem, fazendo com que a mesma seja bem-vista.

    2. Menor rotatividade de funcionários

    Ao não se preocupar com o passado do candidato, o Open Hiring é uma forma de recrutamento que dá a todos uma oportunidade de trabalhar. O que é muito importante para grupos que enfrentam barreiras para conseguir um emprego, como no caso de ex-detentos e pessoas sem experiência.

    Acredita-se que esses funcionários acabam se tornando mais gratos e leais ao empregador e, portanto, menos propensos a abandonarem o emprego. A The Body Shop, que já citamos anteriormente, alega ter diminuído em 60% a rotatividade de colaboradores após a adoção do “recrutamento aberto”.

    3. Processo de recrutamento mais rápido e menos desgastante

    Vamos supor que você é um grande varejista, está abrindo novas unidades e, consequentemente, precisa aumentar exponencialmente o seu quadro de funcionários. Só de pensar em todos aqueles processos que um recrutamento tradicional leva, bate um desespero em quem precisa solucionar o problema para ontem, concorda?

    Afinal, quanto tempo leva com documentação, entrevistas com os mais diversos setores, e isso sem falar nas dinâmicas de grupo. Aliás, mais do que isso, quanto de dinheiro o processo de recrutamento pode levar? Quantas pessoas estão envolvidas desde a etapa de análise curricular até a contratação e feedbacks? Pois é, é uma conta grande e nem sempre positiva.

    O Open Hiring é um processo que simplifica não só a vida do candidato, que muitas vezes tem uma renda limitada para ficar se locomovendo para diferentes etapas de um mesmo processo. Mas também simplifica a vida do empregador, dada a economia de tempo, dinheiro e mão de obra.

    Muitas vezes basta um dia ou dois para que as vagas necessárias sejam preenchidas. E claro, todo o dinheiro economizado em um Recrutamento Aberto pode ser revertido para capacitação de tais colaboradores. E assim ambas as partes saem ganhando e em breve o empregador terá funcionários capacitados nas habilidades necessárias de acordo com a função e cultura da organização.

    Mas o Open Hiring é para todo mundo?

    Não é bem assim. Nem todas as áreas estão aptas a realizarem um recrutamento por ordem de chegada e que não leve em consideração histórico, habilidades e formação. Já imaginou realizar uma contratação de professores, enfermeiros ou desenvolvedores de software sem se importar com a formação e experiências? Completamente inviável, concorda?

    Todavia o Open Hiring é uma forma de recrutamento que pode ser utilizada majoritariamente por setores de serviços. Nos quais experiência e habilidades não são consideradas características críticas e que podem ser facilmente adquiridas através do treinamento de colaboradores. Exemplo: Caixas, atendentes, repositores, operadores de máquinas e etc.

    Recrutamento e treinamento lado a lado

    É isso mesmo que você leu. Se você está pensando em adotar o Open Hiring precisará desenvolver também um plano de treinamento para a capacitação desses colaboradores frente às atividades e valores da organização e integração de novos. Como forma de acelerar o processo de adaptação para que possam alcançar alta produtividade mais rapidamente.

    Afinal, ao escolher não se preocupar com o fator experiência na contratação, esse empregador precisa se comprometer a dar as ferramentas necessárias para a capacitação do colaborador para exercer as funções para as quais foi contratado. E é aí que entra o plano de treinamento.

    Voltando ao exemplo de um grande varejista com unidades espalhadas por diferentes regiões, o treinamento online pode ser uma escolha bastante inteligente e econômica para a capacitação de tais colaboradores. Pois o treinamento pode ser feito sem que haja despesas com deslocamento e interrupções do trabalho em horários inoportunos. Afinal, conciliar agendas de 10 pessoas já é uma tarefa desafiadora, imagina de 500. Em casos como esse, o treinamento presencial acaba sendo muito mais trabalhoso e caro do que eficaz.

    Importante dizer que, ainda para organizações que exijam experiência, o treinamento de colaboradores traz inúmeros benefícios para ambas as partes. Inclusive relacionados à segurança no trabalho, no caso de funções que envolvam riscos. Além disso, servem como forma de empoderamento da equipe para que se sintam cada vez mais seguros e motivados a vestirem a camisa da organização e realizarem suas tarefas da melhor forma possível.

    O Open Hiring é uma possibilidade para você?

    E aí, acha que o Open Hiring se adequa ao modelo de negócio da sua organização ou já teve alguma experiência de recrutamento similar a essa? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.