Animação de quadro branco no EAD: Modinha ou um recurso valioso?

Treinamento eficiente para
uma performance excelente.

Receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis
para ter grandes resultados com o seu treinamento.
(é Grátis)

 


    Seu e-mail está seguro. Você receberá apenas e-mails relevantes ao tema.

    animação-de-quadro-branco

    Uma das decisões mais importantes no momento de planejamento do EAD da organização é decidir quais serão os formatos de conteúdos que farão parte do projeto. E são inúmeras as opções: animação de quadro branco, videoaula, videotutorial, entre outros.

    Todavia, é importante dizer que um treinamento online não precisa ser todo feito utilizando um único formato. Ou seja, utilizar múltiplos formatos em um treinamento, que também é uma forma de blended learning, pode trazer benefícios interessantes. Pois, usar o formato mais adequado para o tema vai tornar o seu treinamento mais interessante e certamente terá impactos positivos no engajamento.

    As animações de quadro branco, em particular, tem um feedback bem positivo do uso em treinamentos online. E estão cada vez mais populares como ferramenta para melhorar o engajamento ou motivar os colaboradores. Por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre a animação de quadro branco, tendência no mercado de EAD.

    O que é animação de quadro branco

    Animações de quadro branco são vídeos curtos que retratam ideias ou conceitos através de recursos de desenhos e anotações que vão sendo realizadas ao longo do vídeo. Inclusive, em alguns casos pode haver uma “mão” que vai desenhando acompanhando a narração. Estilo que ficou conhecido pelas animações “draw my life” (traduzido livremente como minha vida em um desenho). O que é uma imagem bastante familiar ao imaginário da maioria das pessoas que passaram pela educação básica.

    Já chegamos a falar aqui sobre o Storytelling, e a animação de quadro branco, quando amarrada a um bom storytelling, se torna uma excelente forma de abordar conteúdos de maneira simples, direta, porém lúdica.

    Por serem curtas, são muito flexíveis em sua aplicação. E podem ser um conteúdo central do treinamento, podem ser estudos de casos e também funcionar como pílulas de aprendizagem. Além disso, o formato de vídeo curto pode funcionar também nas redes sociais – como uma excelente forma de divulgação do treinamento.

    Por que optar pelas animações em quadro branco?

    1. Mais simples de produzir e permite contar histórias com baixo custo

    Ainda que vídeos sejam ferramentas poderosas para integrarem um projeto de EAD, não são muito fáceis de serem desenvolvidos. E um vídeo com storytelling é ainda mais complexo, pois pode precisar de cenários , figurinos, talvez atores, e ainda dirigir isso tudo. Ou seja, é algo que provavelmente saiu do seu orçamento de treinamento de rotina.

    Já animação de quadro branco, animando ilustrações ou usando uma ferramenta de autoria, é um projeto consideravelmente menos complexo.

    Contudo, a animação em quadro branco pode ser considerada uma solução rápida e mais simples do que a maioria dos conteúdos em vídeo, quando você pensa em algo para ilustrar rapidamente um conceito ou ideia de forma impactante. Pois a animação pode ser toda construída a partir de ferramentas de autoria, portanto eliminando os outros tipos de gastos.

    2. Permite contar uma curta história de forma envolvente – e divertida

    O uso de personagens ilustrados ajuda muito a representar emoções. Pois esse traço simples usado nas animações de quadro branco permite exagerar emoções sem tornar ridículo ou infantilizar a comunicação. Além disso, esse estilo de desenho também, naturalmente, transmite simplicidade, ideia que se mistura ao conteúdo apresentado e assim aumentando a receptividade da atividade pelo colaborador.

    O estilo também torna mais fácil, e até natural, usar humor do que em outros formatos. Recurso que torna a atividade de treinamento mais leve, descontraído e que certamente trará benefícios na retenção do conteúdo.

    3. Podem ser utilizados como pílulas de aprendizagem

    Como falamos anteriormente, a animação de quadro branco é um vídeo curto, rápido, que mescla imagens e textos. Por isso, deve-se pensar bem no tipo de conteúdo que será retratado no formato em questão.

    Inclusive, caso o vídeo fique longo e com muitas informações importantes E até mesmo seu impacto nos colaboradores será reduzido. Pois corre o risco de sobrecarregar o sistema cognitivo dos funcionários, tornando-se cansativo e atrapalhando a capacidade de absorção de conteúdo pelos colaboradores.

    4. São tendência no mercado de EAD

    Você provavelmente já “esbarrou” em um vídeo de animação de quadro branco nas redes sociais. Além de serem tendência no EAD, é bastante comum serem utilizados por organizações, até mesmo governamentais, na hora de apresentar alguns dados e conceitos de forma simplificada.

    Os vídeos possuem uma maneira bastante jovem e descontraída na maneira de comunicar conceitos. Sendo assim, caso queira dar um ar “moderno” e atual ao projeto de treinamento online da organização, essa pode ser uma excelente ferramenta.

    Confira um exemplo de animação de quadro branco através do vídeo de apresentação da Valéria:

     

    5 dicas para criar a sua animação de quadro branco

    1.Menos é mais

    Você com certeza já ouviu a frase “menos é mais” e, pelo menos aqui, essa é a mais pura verdade.

    Como já falamos, o vídeo de animação de quadro branco é para ser objetivo e simples. Sendo assim, busque construir histórias curtas e com uma boa conclusão. E não se esqueça: Você pode adicionar informações complementares em outros formatos. Não precisa – e não deve – estar todo o conteúdo em animação de quadro branco.

    Inclusive, não é recomendado realizar um módulo inteiro do treinamento em animação de quadro branco. É um formato ideal para histórias, por exemplo um estudo de caso, ou um relato de acontecimento.

    É importante frisar que um formato não exclui o outro. Como já foi dito, o ideal é que em um mesmo treinamento haja uma combinação de formatos de conteúdos. Cada coisa em seu lugar e tudo junto, funcionando em harmonia para um treinamento interessante e dinâmico.

    2.Não pule etapas. Muito menos esta etapa!

    A construção de um bom storyboard é imprescindível para o desenvolvimento de uma animação de quadro branco de qualidade.

    Ainda que a animação de quadro branco seja mais simples, não se esqueça de que ainda é uma animação! Ou seja, algo que é difícil de consertar depois de pronto. Sendo assim, para evitar retrabalho futuramente, construa o storyboard, mesmo que seja de bonecos de “pauzinho”, leia em voz alta e peça opinião daquele seu colega criativo.

    O Storyboard funciona como um guia ilustrado no qual você irá construir as sua narrativa quadro a quadro. Ou seja, basicamente uma ferramenta de planejamento da animação antes que a mesma se torne um vídeo de fato.

    Sendo assim, nessa etapa você deverá se fazer algumas perguntas, tais como: Como serão os movimentos do quadro? Quais imagens estarão vinculadas aos blocos de conteúdo?

    Pois o propósito do Storyboard é justamente possibilitar que haja uma pré-visualização do vídeo, seus movimentos e cenas, antes que o mesmo se concretize.

    3.Humor é sempre bem vindo

    Porém as organizações tendem a evitá-lo por temer cometer alguma gafe, ou mesmo por acharem que por se tratar de ambientes corporativos, devam ter um ar mais “sério”.

    Contudo, ainda que seja uma preocupação válida, é essencial respeitar a cultura da sua organização. Usando jogo de cintura, não deixe que tirem toda a graça dos seus treinamentos.

    Afinal, não é porque diz respeito ao ambiente de trabalho, que o mesmo tenha que ser chato. Pelo contrário! Um projeto de EAD bem construído e com pitadas de descontração, pode ser a fórmula de sucesso para garantir o engajamento dos colaboradores.

    4.Reaproveite personagens

    A animação de quadro branco pode ser uma oportunidade de utilizar personagens para ilustrar conceitos ou situações, mas sem parecer infantilizado.

    Inclusive, existem muitos benefícios na utilização de personagens, já conhecidos pelos colaboradores, para ilustrar o treinamento. Além de deixar o conteúdo mais leve, ajuda a causar identificação por parte dos colaboradores.

    Contudo, se tiver várias animações, quando possível, utilize a mesma personagem para não precisar criar uma apresentação a cada nova personagem.

    5.Produção artesanal ou por ferramenta

    Como falamos anteriormente, o vídeo de animação de quadro branco tem a sua produção bem mais simples e menos custosa quando comparada a uma videoaula. Isso devido ao fato de dispensar a utilização de um estúdio, câmeras, atores, luz e por aí vai.

    Para produzir esse tipo de projeto, a forma tradicional é profissional de ilustração, que vai produzir as artes no Adobe Ilustrator, Painter, ou algo semelhante. E ferramentas de animação, como o Adobe After Effects para construção.

    E da forma mais “otimizada”, é usar uma das várias ferramentas específicas para esse tipo de animação, como a Videoscribe, Doodly, Animaker, Paltoon entre outros.

    Não vamos analisar cada uma, porém é importante explicar como funcionam. Esses aplicativos, em geral, tem um banco de personagens em várias posições, e tem muitos atalhos para criar movimentos. O lado positivo é que reduzem o tempo de produção. O lado negativo é que o resultado tende a ficar mais simplificado e as animações produzidas mais parecidas entre si.

    Contudo, mesmo simplificando o processo, algum colaborador vai precisar sentar e produzir, ou você vai buscar um fornecedor externo. Ou seja, você precisa analisar o que faz sentido para sua organização.

     

    Qual é a sua experiência com animação de quadro branco? Acha que pode integrar o projeto de EAD da sua organização? Conta pra gente nos comentários abaixo.